Ação resgata trabalhadores em situação comparada à escravidão em Russas e outras três cidades do Ceará

Uma ação realizada por auditores fiscais do trabalho resgatou 17 trabalhadores em situação análoga à escravidão em estabelecimentos nas cidades de Russas, Quixadá, São Gonçalo do Amarante e Itaitinga, no Ceará. Um total de 12 estabelecimentos foram fiscalizados.

Durante as inspeções, os auditores fiscais encontraram as vítimas vivendo em péssimas condições de moradia, chegando a pernoitar em alpendres improvisadas, sem água potável e sem local adequado para realizar alimentação. Nenhum deles tinha registro na cadeira de trabalho.

A fiscalização identificou ainda a presença de dois adolescentes trabalhando com materiais pesados, como cerâmicas em uma pedreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *